Entre o céu e o inferno

by

De acordo com pesquisa de intenção de voto divulgada na última quarta-feira, 4, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) mantém a liderança na luta pela prefeitura do Rio de Janeiro. Segundo o Instituto Brasileiro de Pesquisa Social (IBPS), Crivella possui 27,6% dos votos. A propaganda eleitoral só é permitida pelo TRE a partir de agosto. Mas, o bispo possui impressionante força de penetração nas camadas populares através da Igreja Universal do Reino de Deus, o que contribui para seu sucesso nas pesquisas. Confira o levantamento do IBPS na íntegra no link http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2008/mat/2008/06/04/ibps_crivella_mantem_lideranca_na_disputa_pela_prefeitura_do_rio-546647160.asp

Outros números divulgados pelo IBPS relacionados ao pré-candidato Marcelo Crivella chamam atenção. Apesar de liderar as intenções de voto, o senador continua sendo o mais rejeitado de todos que lutam pelo cargo de prefeito do Rio: 19,2% dos eleitores consultados não votariam em hipótese alguma em Crivella. Na internet, existem vários blogs contrários ao senador. No “Crivella Não (Ninguém merece o bispo)” várias notas retiradas de jornal e relacionadas ao senador são postadas. http://crivellanao.blogspot.com/

Amado ou odiado, a verdade é que Marcelo Crivella possui chances de se tornar prefeito da cidade do Rio em outubro. Além da simpatia dos fiéis da Igreja Universal, o senador também é bem visto pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O jornalista Jorge Serrão é editor-chefe do blog “Alerta total”, no qual faz um panorama sobre política. http://alertatotal.blogspot.com/2008/03/cidade-maravilhosa-do-reino-de-deus.html Para ele, ainda existem outros fatores que levam o candidato do PRB a ser o favorito na corrida eleitoral. Segundo Serrão, o fato de ser sobrinho do bispo Edir Macedo, que é dono da Rede Record de Televisão, traz muitos benefícios ao senador:

“Logicamente, a Record não fará campanha para Crivella. Até porque a lei não permite. E o bom senso menos ainda. Mas uma emissora bem estruturada, e com índices de audiência crescentes, dará sustentação ao eventual governo Crivella, que deve sofrer dura oposição da Rede Globo e da Igreja Católica. Se bobear, até o Papa Bento 16 vai interferir no processo eleitoral que buscará votos de fiéis no Morro do Alemão e adjacências. Crivella é forte nas favelas, onde conquistou a grande parte dos seus 3,5 milhões de votos para o Senado, em 2002. Nada custa lembrar: ele derrotou o “mito” Brizola…”, explica o jornalista.

Na opinião dele, os grandes investimentos da Rede Record no Rio de Janeiro também podem influenciar positivamente na imagem de Marcelo Crivella. O jornalista acredita que, em breve, o bispo chegará ao Palácio do Planalto:

“A eleição municipal de 2008 no Rio de Janeiro tem importância capital para uma estratégia de poder futura – já bem desenhada politicamente pela cúpula da Igreja Universal do Reino de Deus. Caso consiga eleger Crivella – como o atual cenário indica -, o projeto seguinte é a conquista do Governo do Estado do Rio de Janeiro, em 2010. Sendo governador – e com a ajuda da máquina televisiva da Record e a capilaridade da Igreja Universal por todo o Brasil -, fica mais fácil o tão sonhado caminho para o Palácio do Planalto em 2014. O Bispo Macedo já avisou que não será candidato. Prefere apoiar seu sobrinho Marcelo”, conclui.

Marcelo Brüzzi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: